Viajar sozinho num cruzeiro

Estúdio para individuais

Fazer um cruzeiro sozinho

Viajar sozinho num cruzeiro é um acto de coragem ou não?

Para alguém que nunca o fez, é um acto de coragem. Para quem o faz com regularidade, é uma maneira de estar na vida e um acto perfeitamente normal.

Eu sempre fui de férias sozinho. Só uma vez é que estive nos EUA com um amigo português que morava lá.

Já viajo sozinho desde 2000 (primeira vez fui a Paris e estive lá uma semana). Comecei a viajar sozinho num cruzeiro em 2011 e, na minha opinião, é a melhor forma de se tirar férias a solo, pois já experimentei cidades europeias e hotéis em Portugal e os cruzeiros resultam melhor. Eu dou-me bem em todos os cenários. Só não me ponham num “deserto” sem nada à volta 🙂

O que é necessário para se conseguir viajar sozinho num cruzeiro?

  • Estar mentalizado de que vai para um local que não conhece e vai estar entregue a si próprio
  • Ter a capacidade de planear com antecedência onde vai e como vai
  • Vontade de conhecer novos sítios e novas culturas
  • Ser capaz de resolver eventuais problemas por si só e contratempos que possam surgir, ou seja, ter a capacidade de ser autónomo
Benefícios
  • Pelo facto de estar entregue a si próprio, fica a conhecer-se melhor a si próprio(a) e conhece os seus limites.
  • Conhece mais pessoas e só fica completamente sozinho(a) se quiser
  • Em alguns casos até o(a) convidam para irem juntos a excursões
  • Não tem que dar satisfações a ninguém e faz o que lhe apetece

Um dia de cruzeiro em dia de navegação

Vou partilhar consigo um dia de cruzeiro num camarote com varanda num dia de navegação na MSC.

Manhã

Mando vir o pequeno almoço para o quarto por volta das 09:30. Nada melhor do que acordar com o empregado a bater à porta e ele colocar a bandeja com os ingredientes todos que pedi na véspera.

Tomo o pequeno almoço na varanda se estiver bom tempo ou então dentro do camarote virado para a varanda a ver o mar.

sozinho
Pequeno Almoço no MSC Musica

Devia experimentar! Se vai tomar o pequeno almoço ao buffet no meio da confusão, não sabe o que perde. Mais, se optar pela Experiência Fantástica da MSC ou outra superior, nem paga por lhe levarem o pequeno almoço ao quarto.

Eu gosto de começar os meus dias de cruzeiros sem stress e com toda a calma.

Depois do pequeno almoço, deixo-me ficar na cama a ler um livro. Adoro as camas dos camarotes. São super confortáveis!

Saio do camarote por volta do meio-dia e vou dar uma volta pelo navio para ver se encontro alguém que tenha conhecido durante a viagem (normalmente via turno de jantar) e, nestes casos, bebemos um copo e sentamo-nos no deck de cima junto às piscinas se estiver bom tempo e até vamos almoçar juntos ou então fico a assistir a actividades dentro do navio (às vezes participo quando gosto da actividade).

Tarde e Noite

A seguir ao almoço (normalmente no buffet) ou estou com companheiros de turno de jantar ou então assisto/participo em actividades. Ou leio um livro num dos bares do navio.

Mais ao final da tarde, descanso um pouco no camarote, arranjo-me para assistir ao espectáculo no teatro e posteriormente janto com os mesmos companheiros de turno e mesa. Depois normalmente vamos juntos beber um copo e assistir no lounge ao espectáculo de animação que ocorre sempre por volta das 22 horas.

Como não sou fã de discotecas, retiro-me para o meu camarote onde leio um livro antes de apagar as luzes.

Um dia num porto de escala

Peço o pequeno almoço para as 07:00 07:30.

Tomo o mesmo, arranjo-me e preparo a mochila com o necessário para o dia no porto de escala. Saio cedo do navio mal seja permitido e isto se eu for sozinho. Em alguns casos encontro-me com companheiros de turno de jantar no átrio principal e vamos todos juntos passar o dia fora se ninguém do grupo tiver excursões marcadas. Se eu tiver excursão marcada mesmo com uma empresa fora do navio, vou sozinho.

Estando entregue a mim próprio, sei muito bem o que vou fazer nesse dia e como o vou fazer. Antes do cruzeiro, preparo ao pormenor os dias de visita dos portos de escala. Algo como fiz em Southampton:

Sair do navio, caminhar 200 metros até à estação, apanhar o comboio até Portsmouth, visitar o museu naval e alguns barcos e regressar pela mesma via. Tenho uma regra nestes casos: faço questão de estar no navio no máximo duas a três horas antes da partida. Não me posso dar ao luxo de perder o navio.

Num dos cruzeiros que fiz, logo o primeiro e que pode ler clicando no link, fui até Lucca. Atraquei em Livorno. De Livorno apanhei o shuttle do navio até ao centro da cidade. Daí apanhei um transporte público até à estação de caminhos de ferro. Apanhei o comboio e fiz transbordo em Pisa antes de chegar a Lucca. E depois de visitar Lucca, de volta ao barco da mesma forma. De loucos! Logo no primeiro cruzeiro. Mas valeu a pena.

Nos dias de portos de escala, praticamente nem como fora do navio. Estou muitas vezes sem comer entre as 07:30 e as 15 horas (hora a que normalmente regresso ao barco quando este tem saída programada às 18:00). Mas aguento bem, porque adoro conhecer os locais e não gosto de perder tempo. A mente de um viajante solitário está em conhecer os locais por onde passa. Já tendo companhia, a situação é completamente diferente.

Regresso ao barco, vou almoçar tardiamente e fico no camarote a descansar até serem horas de ir ver o espectáculo no teatro antes de jantar e conviver com alguns companheiros de turno de jantar.

Experiências

Programa da Norwegian para viajantes solitários

Num dos cruzeiros que fiz, no Norwegian Getaway no Báltico, vivi uma experiência espectacular. A Norwegian tem um programa específico para quem vai viajar sozinho num cruzeiro:

No início do cruzeiro é nos dado o diário de bordo normal mas aos viajantes solitários é-nos dado também um programa completo com sugestões de actividades diárias durante o cruzeiro.

Uma actividade diária e que ocorre por volta das 17:00 17:30 é o “solo social gathering” ou seja, encontro num bar do navio para os viajantes solo se possam conhecer e conviver. Vamos de seguida jantar numa só mesa. E tínhamos uma coordenadora dedicada em exclusivo aos viajantes solitários.

Melhor é impossível e a Norwegian é imbatível nesta área devido à experiência que tem fruto da criação dos camarotes individuais Studios.

Nesse cruzeiro só no primeiro dia é que estive sozinho num porto de escala.

Nos outros dias, não tendo excursões marcadas, tive sempre companhia. Mesmo nos dias de navegação!

Norwegian para viajantes solitários ? Recomendo. Mas escolha um navio com estúdios individuais, pois nem todos os navios da Norwegian tem o programa de viajantes solitários.

sozinho
Studio no Norwegian Getaway
sozinho
Jantar de viajantes solitários

Posso garantir que os cruzeiristas que viajam a solo são os mais divertidos, os mais soltos e abertos. Liberdade total! Tive esta percepção real neste cruzeiro da Norwegian. Até à discoteca eu fui!

Sugestões para a véspera e o dia do embarque

Ao longo da minha experiência em cruzeiros habituei-me a proceder da seguinte forma no inicio de um cruzeiro:

  • Ir sempre na véspera ou dois dias antes do embarque para a cidade de onde vou embarcar.
  • No dia do embarque procuro ir cedo para o navio, pois deixo a mala, o check-in feito e poderei voltar a sair do barco para conhecer mais sítios
Experiências em dias de embarque

No cruzeiro que fiz com a Pullmantur embarquei no Porto do Pireu. Na véspera aterrei em Madrid e no dia seguinte de madrugada fui para o aeroporto e cheguei a Atenas  ao final da manhã onde o transfer da Pullmantur me esperava. À hora de almoço tinha o check-in feito. Comi uma refeição rápida no Buffet e saí do navio, sabendo que tinha que regressar ao mesmo às 17:00.

E o que fiz? Fui direito à estação de caminho de ferro de Pireu e apanhei um comboio para Atenas. Depois apanhei o metro para a estação mais próxima da Acrópole e fui visitá-la, voltando de seguida para o Navio e a tempo do exercício de emergência que toda a gente adora ….

Mas só consegui fazer isto porque planeei o trajecto ao pormenor. Sabia a distância do terminal à estação de comboios, como lá chegar e sabia onde apanhar o metro e sair na estação mais próxima da Acrópole. Funcionou como um relógio suíço. Se não tivesse planeado, não teria oportunidade de conhecer a Acrópole de Atenas no dia do embarque.

No Dubai foi espectacular!

Transfer do Hotel para o Navio da MSC. Fiz o check-in mais rápido de sempre, almocei e contava que houvesse um transfer gratuito para um shopping no centro do Dubai. Nada! Percebi que tinha que ir de táxi. Tinha-me preparado para esta eventualidade e tive o cuidado de verificar as cores dos táxis (creme) para ter a certeza que estava a entrar num devidamente licenciado (pré preparação a funcionar). Acordei um valor com o taxista e ele deixou-me no Dubai Mall.

Passei o resto da tarde no Dubai Mall, passei pelo Burj Khalifa onde tinha reserva para subir lá cima e assisti ao concerto das fontes.

Regressei de táxi para o Navio onde, ao chegar ao corredor onde estava o meu camarote vi que só havia uma mala fora do mesmo. Era a minha! Quis aproveitar ao máximo o meu primeiro dia no Dubai sabendo que ainda iria ter mais 24 horas no Dubai no final do cruzeiro.

É a vantagem de viajar sozinho num cruzeiro demonstrada com estes dois exemplos em Atenas e Dubai. Mas requer trabalhinho de casa.

sozinho
Vista do Burj Khalifa

Planos

À data a que escrevo este artigo, estou a planear dois cruzeiros já reservados: Cuba e Caraíbas em Março no MSC Opera; Japão, China, Filipinas e Singapura em Outubro no Ovation of the Seas da Royal Caribbean. Vai ser a minha estreia nas Caraíbas e na Royal Caribbean. E só vou às Caraíbas porque quero ir a Havana. Senão, não iria.

O cruzeiro no Extremo Oriente (meu décimo) vai ser uma aventura autêntica para mim. Começa na China em Pequim, vou ter que percorrer 170 Km até Tianjin (comboio, nem pensar pelas pesquisas que já fiz) para apanhar o navio onde vou passar 13 noites conhecendo Taiwan, Okinawa, Hong Kong, Danang, Nha Trang e Hoh Chi Min no Vietnam e terminando em Singapura. Não conheço nada, são culturas totalmente diferentes da europeia. Vai ser uma aventura autêntica que vai pôr à prova as minhas capacidades de desenrascanço e planeamento.

Conselhos

Para terminar, deixo umas dicas de como planear e poupar muito dinheiro quando decidir viajar sozinho num cruzeiro, pois sabe que se paga o suplemento individual que pode variar entre 50% e 100%. Na MSC vai para os 80%, se não estou errado.

  • Marque os cruzeiros para os meses de Março a Maio (evite a Páscoa) e Setembro até princípio de Novembro
  • Se for ao Emirados (Dubai e Abu Dhabi) marque para o período de Janeiro a Março. E por favor, vá aos Emirados! Vale mesmo a pena. E faça-o logo a seguir ao Ano Novo, se puder. Nada como fazer um cruzeiro logo a seguir às festas! TOP 🙂
  • Marque com muita antecedência (meses ou até um ano). O cruzeiro que fiz com a Norwegian foi reservado mais de um ano antes. Poupei centenas de euros! Os camarotes individuais esgotam rapidamente. O cruzeiro do Extremo Oriente foi marcado há um mês e vou fazê-lo em Outubro de 2018. Já não há camarotes individuais para este cruzeiro e agora custa mais do que o dobro para um viajante solo. Arranjei um camarote interior no deck 10 bem localizado e com varanda virtual :). Também poupei nos vôos. Vou para Pequim pela Turkish com as tarifas mais económicas.
  • Compre o pacote de bebidas (se beber com regularidade) ou tente adquirir o cruzeiro com bebidas incluídas.
  • Faça um seguro de viagem completo com a cobertura de cancelamento de viagem especialmente se reservar com muita antecedência. Viajar sozinho num cruzeiro obriga a cobrir muitas eventualidades que possam ocorrer. Pode pedir cotação do seguro a mim 😉
  • E por último, PLANEIE PLANEIE PLANEIE onde vai e como vai circular nos portos de escala antes de embarcar. Veja as condições metereológicas previstas para os dias de escala. E nunca faça como aquele: “Ok, o que vou fazer agora hoje neste porto de escala?” ou”Como é que vou para o sítio X?”. O tempo é curto no porto de escala e há muito que ver. Aproveite ao máximo! Não sabe o dia de amanhã.

Espero que tenha gostado deste artigo e …atreva-se a viajar sozinho num cruzeiro. Só lhe faz bem à alma e à mente.

Mais informações neste artigo:

Como obter o melhor preço para o cruzeiro

Acompanhe o blog no Facebook e Instagram.

Pedro Monteiro

P.S: Se quiser ver os cruzeiros que já fiz, clique no meu nome

 

 

Siga-me nas redes sociais
error

2 thoughts on “Viajar sozinho num cruzeiro”

  1. [* Shield plugin marked this comment as “trash”. Reason: Failed GASP Bot Filter Test (checkbox) *]
    Eu também já viajei sozinha! É uma deliciaaaaaa. Fazer amizades, ter seus horários, dançar, sorrir, brindar! Tudo de bom!

  2. Maria Luiza Nascimento

    [* Shield plugin marked this comment as “trash”. Reason: Failed GASP Bot Filter Test (checkbox) *]
    Excelentes sugestões e orientações a serem observadas, principalmente quanto a viajar sozinha.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial
error

Gostou do blog? Partilhe!